Close

21 de agosto de 2017

Inclusão Escolar dos alérgicos

Quantas crianças já se sentiram excluídas no ambiente escolar??

Alguma mamãe ou papai já chorou porque viu seu filho sendo retirado da sala de aula antes da comemoração de um aniversário ou permitiu que seu filho faltasse à aula para não vê-lo sofrendo ou pior: teve que correr com seu filho da escola para o hospital??

A escola deve ser um local de construção de cidadania e para isso, deve levar em consideração o contexto de seus diferentes atores, dentre eles: os alérgicos, os diabéticos, os fenilcetonúricos, os celíacos, os autistas, os portadores de síndrome de Down, crianças com deficiências e etc.

Porém, para que essa construção aconteça de forma mais efetiva, a escola precisa do apoio de todos os profissionais que lá atuam (desde a limpeza até a diretoria) e principalmente dos pais.

Se você considera este tema relevante, compartilhe este banner. Envie para os diretores, coordenadores ou professores da escola de seu filho.

Ter uma criança alérgica na classe é possibilitar que tanto o professor quanto as outras crianças se tornem pessoas melhores… é permitir que as escolas se tornem construtoras de Cidadania.

 

SOBRE A AUTORA:

Sandra F. Yamashita Matunoshita é formada em Teologia, Serviço Social e Tecnologia em Alimentos. Desde 2004 é a sócia proprietária da rede de franquias SOS Alergia, atuando como Diretora Executiva. Vencedora do prêmio Mulher de Negócios 2013 do Sebrae SP na categoria Pequenas Empresas. “Ama o que faz e para quem faz”. Casada com o empresário Frank Matunoshita com quem possui dois filhos que são os mascotinhos da marca SOS Alergia: Dandan e Mimi.